Bibia online

aromoterapia e cromoterapia


A Cromoterapia é uma ciência que usa a cor para estabelecer o equilíbrio e a harmonia do corpo, da mente e das emoções.
Vem sendo utilizada pelo homem desde as antigas civilizações, como no Egito antigo, nos templos de luz e cor de Heliópolis, como também na India, na Grecia, na Chin 
a, onde suas aplicações terapêuticas foram comprovadas através da experimentação constante e verificação de resultados.
Atualmente há estudos onde se determina qual a cor mais adequada para ambientes de estudo, ou de trabalho, ou hospitais,etc. Até nas propagandas o uso de cores é estudado, dependendo do objetivo a que se quer chegar, o público alvo e o produto que está sendo trabalhado.
A Cromoterapia é baseada nas sete cores do espectro solar e cada cor tem uma vibração específica, atuando desde o nível físico até os mais sutis.
Querer catalogar, classificar as cores, é limitar o poder da luz. Cada cor tem uma infinidade de aplicações, pois elas são utilizadas conjugadas a outras energias que estão além dos sentidos, em outras dimensões. Por isso, eventualmente, pode-se usar determinada cor conseguindo-se determinado efeito e, em circunstância diferente, é preciso usar outra até aparentemente antagônica para conseguir o mesmo efeito.
Para cada pessoa deverá ser feita uma sensibilização diferente, pois a cor deverá combinar com as cores dessa pessoa. Não há cor melhor ou pior, mais nobre ou menos nobre, o que pode haver é a cor errada para determinado momento.
Por exemplo: costuma-se catalogar o azul como uma cor calmante e quando um paciente se queixa de irritação, nervosismo, costuma-se pensar em alguma cor dentro dos tons de azul. Mas esse paciente pode estar muito desenergizado, tentando superar essa falta de energia e ficando irritado por não conseguir o desempenho que gostaria de ter. Nesse caso, sua necessidade poderia ser de uma cor energética como o vermelho ou o laranja, quando então se acalmaria.
O cromoterapeuta deve ter formação e visão holística e a sensibilidade desenvolvida para utilizar as cores da forma adequada, ativando as energias que estão deficitárias, ajudando na recuperação de células doentes e contribuindo na indução a melhores hábitos mentais que se traduzirão em melhoria da ação, dos hábitos e da conduta, levando à harmonização e à saúde integral.
Cada parte do nosso corpo esta estritamente relacionada com as cores do espectro, portanto, dependendo da moléstia, necessitamos tratar essa parte com sua cor vibracional correspondente. Por exemplo: diabetes usamos o amarelo por sua ação reativadora e renovadora.
Cromoterapia é um tratamento terapeutico baseado em cores que podem ajudar a curar moléstias que se apresentam em nosso corpo físico.
O ser humano e a natureza necessitam da luz do sol para viverem. Sem luz não há vida e dessa maneira, o homem e a natureza recebem a luz solar e esta se decompõe em sete raios principais que são distribuidos por todos os nossos corpos, físico e energético. Se houver desequilíbrio dessas cores, as doenças refletem-se no nosso corpo físico e adoecemos.
A Cromoterapia, através de suas cores energéticas, reestabiliza o equilíbrio do organismo, obtendo-se, portanto, a cura. No tratamento Cromoterápico, podemos utilizar várias técnicas como fonte de cura ou harmonização: luz do espectro solar, luz de lâmpadas coloridas, alimentação natural, mentalização das cores e ainda contato com a natureza. As técnicas descritas aqui, podem ser utilizadas no tratamento das moléstias conforme tabela (na opção "tratamento").
Luz do Espectro Solar
Para essa técnica utilizamos um copo, garrafa, ou recipiente de vidro transparente, e neste, colocamos água potável, envolvendo-o com papel colorido (na cor recomendada conforme tabela de tratamento).
A exposição ao sol deverá ser de, no mínimo, 4 horas, para que a água possa ser carregada com a energia solar refletida pelo papel colorido.
Deverá ser tomado dois copos de água carregada ao dia, sendo um pela manhã em jejum e o outro à noite antes de dormir. A duração desta técnica de tratamento extende-se até a melhora do sintoma.
Essa técnica também pode ser usada com óleo de amêndoas para massagens locais (apenas uso externo).
Luz de Lâmpadas Coloridas
Nessa técnica utilizamos um bastão com bocal para lâmpada, escolhemos uma lâmpada de 25Watts com a cor estabelecida na tabela de tratamento.
Aplicamos em movimentos circulares, sentido horário, numa distância de 5cm da pele. Essa exposição deve ser por um perído de 5 minutos, uma vez ao dia, até o desaparecimento dos sintomas.
- Aplicação da luz azul para problema muscular
- Aplicação de luz amarela para tratamento do fígado
- Luz azul no tratamento das articulações
- Luz verde para infecções
- Alimentação Natural
Como coadjuvante do tratamento, a alimentação natural tem sua devida importância na harmonização do nosso sistema. Para isso, devemos selecionar alimentos que têm sua cor relacionada com o seu tratamento Cromoterápico. Exemplo: se estiver tratando com a cor amarela, procurar ingerir mais alimentos com essa tonalidade.
Mentalização das Cores
Se você tiver uma certa facilidade em visualizar mentalmente as cores do espectro, poderá ser feita essa mentalização no respectivo local ou órgão pelo prazo de 30 segundos duas vezes ao dia.
Contato com a Natureza
Como nosso corpo físico está estritamente ligado ao nosso campo mental, faz-se necessário que esvaziemos a mente do estresse diário para tanto, o contado com a natureza é uma fonte benéfica para a tranquilização da mente e harmonização do corpo.
 
Vermelho: Ativador da circulação e sistema nervoso (não utilizado)
Rosa forte: Age como desobstruidor e cauterizador das veias, vasos e artérias e eliminador de impurezas no sangue
Rosa: Ativador, acelerador e eleminador de impurezas do sangue
Laranja: Energizador e eliminador de gorduras em áreas localizadas
Amarelo forte: Fortificante do corpo, age em tecidos internos
Amarelo: Reativador, desintegrador de cálculos, purificador do sistema e útil para a pele
Verde forte: anti-infeccioso, anti-séptico e regenerador
Verde: Energia de limpeza, vaso-dilatador e relaxante dos nervos
Azul forte: Lubrificante das juntas e articulações
Azul: Sedativo, analgésico, regenerador celular dos músculos, nervos, pele e aparelho circulatório
Índigo: Anestésico, coagulante e purificador da corrente sanguínea. Limpa as correntes psíquicas
Violeta: Sedativo dos nervos motores e sistema linfático, cauterizador das infecções e inflamações
Reunimos, em uma tabela, os casos de enfermidades mais comuns e sua recomendação de tratamento. Enfermidades e seu tratamento.
MOLÉSTIA COR
- Indigestão, hepatite, icterícia, fígado, vesícula-biliar, pâncreas, rins, intestinos, espinhas e afecções da pele (Amarelo)
- Asma, bronquite e pulmões (Laranja)
- Problemas sanguíneos, feridas, infecções e cistos mamários (Verde)
- Resfriado, sinusite, infecção do ouvido, estresse, tensão nervosa, reumatismo agudo e articulações (Azul forte)
- Inflamação de garganta, tireóide, prisão de ventre e espasmos (Azul)
- Inflamações dos olhos, catarata, glaucoma, cansaço ocular, epistache (sangramento nasal) e nevralgias (Índigo)
- Incontinência urinária e psicoses (Violeta)
 AROMOTERAPIA
 
 
Aromaterapia é a arte e a ciência de usar óleos de plantas em tratamentos. Aromaterapia é uma das técnicas mais antigas da história de práticas de cura. Os óleos essências de Aromaterapia são óleos extraídos de plantas da qual tem sido usado por milhares de anos antes da técnica de destilação de óleos ter sido descoberto.

Os óleos essenciais exercem uma influência sutil na mente e no corpo. Através da Aromaterapia, a cura pode ser feita de uma maneira gentil e natural. Uma qualidade importante dos óleos essenciais é a grande variedade de maneiras em que podem ser usados. Podem ser usados em massagens, já que é reconhecido como uma das formas mais importante de tratamento, também podendo ser usados em banhos. A água em si tem muitas propriedades terapêuticas, e quando combinado com os óleos essenciais, os óleos realçam o seu efeito. Também, podem ser usados como compressas, tanto quente como frio em circunstâncias diferentes. Os óleos podem ser misturados em cremes, loções para o corpo ou mesmo algumas gotas em seu travesseiro para ajudar a ter uma boa noite de sono.

Os óleos essenciais são absorvidos rapidamente através da pele. Mesmo se as essências forem usadas em cremes, loções para o corpo, banhos, compressas ou em massagens, uma boa quantidade da essência é inalada. O aroma sozinho tem um efeito sutil e real na mente e no corpo. É preciso ter cuidado quando usando os óleos essenciais. Quando são usados de maneira correta, são seguros. Alguns óleos são perigosos de se usar e devem ser tratados com muito cuidado.

Use uma quantidade pequena de qualquer óleo em qualquer tipo de tratamento. Para aplicar massagens, dilua 3% do óleo essencial escolhido em óleo vegetal. Por exemplo, use 3 gotas de óleo essencial para cada colher de chá de óleo vegetal. Para banhos, muito cuidado deve ser tomado, já que os óleos tendem à flutuar em vez de serem diluídos. Os óleos podem irritar a pele quando são usados em quantidades excessivas, dependendo do tipo de pele. A quantidade recomendável para ser usado em banhos é de somente 2 à 3 gotas. Óleos derivados de plantas picantes como a de Clove e Nutmeg, deverá ser evitado de serem misturados juntos. Quando preparando banhos para crianças ou bebês, não excidir mais de 3 gotas de óleo essencial. Lembre-se sempre de diluir qualquer tipo de óleo antes de serem usados em banhos. Para inalações, 1 gota de óleo essencial pode ser suficiente, e 3 gotas podem ser usado no máximo. Antes de preparar uma inalação, sempre experimente uma gota de óleo essencial primeiro antes de adicionar mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.